Histórias de Run Series

Mais um corredor registrou  sua experiência no Track&Field Run Series Shopping Iguatemi Florianópolis, que aconteceu no último domingo (12). Eduardo Hanada escreveu um superdepoimento que fazemos questão de publicar na íntegra para que os leitores do TF Blog possam sentir um pouco da emoção que é superar limites em uma prova do circuito Run Series.

Post 56 - aEduardo Hanada

“Estava aguardando essa corrida ansiosamente. Alguns amigos já haviam me alertado para não perdê-la de jeito nenhum. E tenho que concordar, ela é imperdível para os amantes do esporte. Todos os detalhes simplesmente impecáveis.

Na sexta-feira, já deu para perceber como seria a organização, com atendimento vip para a retirada do kit na loja Track&Field do Shopping Iguatemi. Esse foi, sem dúvida, o melhor kit que eu já recebi nas mais de 40 provas das quais participei: camiseta Thermodry, boné, meia, protetor solar, squeeze e até um cofrinho e queijinho.

Estava animado, pois essa seria a corrida de 10K que realmente teria 10 Km, e tinha um desafio pessoal, ser sub-50. Fazia tempo que estava na espera de uma corrida dessa distância para poder quebrar oficialmente essa marca.

Domingo, no dia da corrida, acordei às 5h20min para o ritual de preparação: banho, café da manhã, e escolha das roupas para a corrida. Fiquei em dúvida de correr com a minha camiseta verde, que uso por superstição ou usar a camiseta do Kit. Optei por usar a da Track&Field, como praticamente todos os meus amigos da turma. Linda camiseta.

Cheguei bem cedinho no Shopping Iguatemi, de onde seria a largada e a chegada. Várias equipes de assessoria esportiva estavam montando as tendas para dar suporte aos seus atletas. Acho que praticamente todas da região participaram. A chuvinha teimava em ir e voltar. Retirei o chip e fiquei aguardando a turma chegar.

Aos poucos fui encontrando o pessoal: o Mário e a namorada, o Nilton e a Laura, o Sebastião e o Bruninho, o Mauri, e em cima da hora, o Renato e a Marta. Tiramos algumas fotos para registrar a presença e colocamos o papo em dia.

Post 56 - bAmigos reunidos antes da corrida

Dessa vez, nem alonguei e nem aqueci, pois não estava disposto a ficar encharcado antes de começar a corrida. Fiquei dentro do Shopping mesmo. Uma atração a parte foram os 2 terminais, a disposição dos atletas, que tiravam fotos na hora e gratuitas. Pena que quando eu vi a fila já estava enorme.

Um pouco antes da largada fui me posicionar. Como na São Silvestre, foram colocadas placas para concentrar os atletas por pace, o que teoricamente ajuda bastante para uma dispersão mais rápida. Me posicionei no bloco de 5 min/Km, que seria algo próximo do meu objetivo. Encontrei ainda a atleta Maria Teresa, que estava de volta e com toda a disposição, depois de ter participado brilhantemente da Meia-maratona do Rio de Janeiro.

Pontualmente às 8hs foi dada a largada. Mais de 1.300 atletas partiram para as provas de 5 Km e 10 Km. O percurso seria de uma volta para a prova de 5 Km e de duas voltas para a de 10Km, todo em terreno plano. Excelente para se bater record pessoal. Eu iria correr a prova de 10 Km.

Para correr um pouco mais solto, procurei dar um pique nos primeiros Kms. Passei pela placa de 1 Km mais forte que o meu normal, 4min21s. Sabia que não ia durar muito. No 2o e no 3o. Km o ritmo caiu um pouco, mas me mantive abaixo dos 5 min/Km. O curioso é que depois me avisaram que havia uma vaquinha que participava da prova ditando o ritmo de 5 min/Km. Bem legal pra servir como referencial durante a corrida.

Aquela vontade de desistir, que sempre ocorre nos Kms iniciais, foi sumindo ao poucos. Consegui ainda manter o pace do 4o e do 5o. Km pouco abaixo dos 5 min/Km, fechando a metade da prova com 23min40s. Um outro ponto positivo foram as sinalizações de Km, todas bem visíveis e precisas.

Na passagem pelo meio da prova estava no limiar de conseguir o meu objetivo sub-50, pois nos 5 Kms finais a minha performance sempre cai. Já estava sentindo o cansaço da primeira parte e estava ficando  difícil de conseguir manter um bom ritmo para o segundo trecho. Foi quando o meu amigo Sebastião chegou para me ajudar a manter um ritmo melhor. Correu comigo do 5o Km até o final da prova, me animando e não deixando meu ritmo cair. Fui correndo no meu limite, com o pace pouca coisa acima dos 5 min/Km.

No último Km senti que poderia alcançar o meu objetivo sub-50. Levei até os 500 metros finais, respirei fundo e decidi gastar o pouquinho de energia que ainda me restava. Acelerei tudo que podia, e ainda alcancei mais dois atletas. Valeu a pena, e todo o esforço foi recompensado. Fechei o Km com 4min34s e a corrida em 48min32s. Além de conseguir ser sub-49, cravei o meu melhor tempo na distância de 10 Km.

Post 56 - cCruzando a linha de chegada

Só tenho que agradecer o meu amigo Sebastião que correu ao meu lado dando apoio e ditando o meu ritmo na parte final. Cheguei exausto, mas muito feliz. Cumpri meu objetivo pessoal.

Na chegada, muita fruta, gatorade, água e a bonita medalha. Ainda enquanto conversava com os amigos o resultado com o meu tempo líquido me chegava via torpedo no celular. Isso que é tecnologia.

Gostaria de ter mais provas com esse nível de organização aqui na região. Pra mim, nota dez em todos os quesitos: kit, chip, informações, estacionamento, percurso, alongamento, sinalização, pontualidade, pontos de hidratação, segurança, alimentação, estrutura, organização, tecnologia, resultado e ambiente. Só tem um problema: que não demore muito uma nova prova da Track & Field em Santa Catarina.”

3 respostas
  1. Maria Teresa Candemil says:

    Meu amigo corredor, realmente foi um superdepoimento.
    Parabéns!!!! Você tem muita garra e perseverança, sempre desafiando seus limites físicos e mentais.
    Obrigado pelo carinho a mim dedicado e citado em seu depoimento.
    Maria Teresa

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *